A Sedição do Secular na Religião: Uma Análise da Obra de Friedrich Gogarten

Luís H. Dreher

Resumo


A obra de Friedrich Gogarten constitui uma das reinterpretações mais desafiantes da modernidade no marco do pensamento protestante. Essa reinterpretação descortina intuições relevantes também para a filosofia da religião, como fica demonstrado pelo trabalho, entre outros, de pensadores italianos recentes como Giorgio Penzo e mesmo Gianni Vattimo. O eixo da análise gogartiana da modernidade é o conceito de secularização. Conforme Gogarten, entre a secularização originária, intrínseca à fé cristã, e o que ele denomina de secularismo, encontram-se simultaneamente a fatalidade e a esperança da modernidade. A abordagem gogartiana da secularização tem como base uma apreciação empática e afirmativa da historicidade pertinente ao discurso moderno sobre si mesmo e a religião, sem deixar de buscar suas origens essenciais, como descoberta da mundaneidade do mundo, no cristianismo. Assim, não se trata em primeiro lugar da mensuração de fatos sociológicos, mas de uma investigação interpretativa-hermenêutica da secularização contendo matize's teológicos e desdobramentos ontológicos peculiares.

 

 


Texto completo:

PDF